Amazonino Mendes : o Negão chegou, pela reconstrução do Amazonas voto 12!

Amazonino afirma que o amor pelo estado o motiva a concorrer às eleições

16 de agosto de 2018 - Manaus (AM)

Amazonino Mendes apresentou Rebecca Garcia como sua candidata a vice-governadora (Foto: Clóvis Miranda)

Considerado o maior político amazonense, o único a exercer por quatro vezes o mandato de governador do Amazonas, o chefe do Executivo, Amazonino Mendes, justificou, durante a Convenção Estadual do Partido Democrático Trabalhista (PDT), ocorrida no dia 29 de julho, em Manaus, que decidiu concorrer à reeleição pelo amor depositado no maior estado brasileiro.

“Por que que esse homem que já foi quatro vezes governador, ainda quer ser governador? Que fome é essa? Eu abro esse peito para dizer a vocês que é por ti, é pelo estado. Esse estado que eu amo e nunca deixei de amar. Esse estado que durante muito tempo eu chorei lágrimas solitárias ao ver o descarrilamento, ao ver o sofrimento do povo, do abandono, do estabelecimento do caos. Vocês me deram a missão no ano passado. Cumpri com o meu dever. O estado é outro. Não é mais aquele cabisbaixo devendo a todo mundo, sem condições”, comentou o pedetista.

Filho de Eirunepé, Amazonino Mendes disse, ao lado da candidata à vice-governadora, Rebecca Garcia, que cumpriu o dever de casa, ao reorganizar a máquina administrativa, conforme prometeu nas Eleições Suplementares de 2017. Ele destacou todo o investimento realizado nas 62 cidades amazonenses.

“O interior há dez anos não via uma gota de asfalto. Hoje, está sendo asfaltado todo o interior do estado e vamos asfaltar também Manaus. Isso é trabalho, respeito e amor. Nós precisamos resgatar o que nós tínhamos. O Amazonas era bom. O Amazonas tinha paz, tranquilidade, um serviço razoável de serviço público. O Amazonas avançava na educação, criava uma universidade. Hoje, a gente só ver lamentação, sofrimento, tristeza, insegurança, desespero. Desemprego. Isso tem que mudar. Vocês sabem que um ano é pouco. Mas teremos quatro anos para firmar, fincar, de uma vez por todas e desejar o nosso futuro”, destacou o governador Amazonino.