Amazonino Mendes : o Negão chegou, pela reconstrução do Amazonas voto 12!

Amazonino: Fábrica de chip será garantia ao futuro da Zona Franca

28 de setembro de 2018 - Manaus (AM)

Foto: Clóvis Miranda

 

O candidato à reeleição pela coligação “Eu voto no Amazonas”, Amazonino Mendes (PDT), disse, em encontro com empresários na sede da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam), no Centro, que a instalação de uma fábrica de chips no Estado será a ancoragem econômica para o futuro do Pólo Industrial de Manaus (PIM).

Conforme Amazonino, a Zona Franca sofre ataques constantes e está ameaçada com as decisões, em nível de governo federal, como a autorização de incentivos fiscais em outros estados, dando possibilidade da criação de novas ZFs em outras regiões. “Só tem uma saída econômica e que seria a ancoragem do nosso pólo industrial. Na América Latina toda só tem uma fábrica de chip, na Costa Rica. Somos o maior pólo de eletroeletrônico da América Latina. Se a gente monta uma fábrica, as outras viram satélites. Aí a gente está seguro com a zona franca. Ela passa a ter força política e passa a ser auto-sustentável”, comentou o candidato.

Aos empresários, na quinta-feira (27/09), Amazonino ressaltou, ao lado da candidata a vice-governadora, Rebecca Garcia (PP), que uma das saídas econômicas para o Estado é também a expansão da fronteira agrícola no Sul do Amazonas, com o setor primário. “O que estamos realizando em Humaitá, com a construção do Anel Viário, na ordem de mais de R$ 50 milhões de investimentos, coloca o sul do estado na rota da fronteira agrícola. Aquela região é rica, tem solo fértil para a produção agrícola e vai ser o nosso novo pólo econômico”, comentou Amazonino.

Amazonino Mendes disse ainda que a classe empresarial participará da construção da reforma de incentivos estaduais. “Eu mexi no incentivo fiscal, mexi muito, melhorou bastante a receita. Nada mais importante na elaboração de incentivo fiscal que ouvir o investidor. É mais importante que confiar no técnico, por mais que seja competente, qualificado. A lei está defasada, e faremos a reforma a quatro mãos. Vocês serão convocados e pediremos que vocês tragam técnicos para a ampla construção”, comentou.

O presidente da Fieam, Antônio Silva, entregou uma lista de propostas da classe empresarial para Amazonino e agradeceu à atenção que o governador deu ao pólo industrial nos últimos onze meses. “Agradecemos aos embates que o senhor travou na defesa integral da nossa Zona Franca, de forma a garantir os diretos assegurados ao nosso pólo”, frisou o empresário.